Voltar ao portal Europarl

Choisissez la langue de votre document :

  • bg - български
  • es - español
  • cs - čeština
  • da - dansk
  • de - Deutsch
  • et - eesti keel
  • el - ελληνικά
  • en - English
  • fr - français
  • ga - Gaeilge
  • hr - hrvatski
  • it - italiano
  • lv - latviešu valoda
  • lt - lietuvių kalba
  • hu - magyar
  • mt - Malti
  • nl - Nederlands
  • pl - polski
  • pt - português (seleccionado)
  • ro - română
  • sk - slovenčina
  • sl - slovenščina
  • fi - suomi
  • sv - svenska
Perguntas Parlamentares
PDF 42kWORD 10k
11 de Dezembro de 2019
E-004353/2019
Pergunta com pedido de resposta escrita E-004353/2019
à Comissão
Artigo 138.º do Regimento
Lídia Pereira (PPE), José Manuel Fernandes (PPE), Maria da Graça Carvalho (PPE)
 Resposta escrita 
 Assunto: Soberania europeia em matéria de telecomunicações

A rede de quinta geração (5G) é parte da revolução digital que a União deve liderar. A «Internet das Coisas», tendência inevitável no desenvolvimento tecnológico dos dispositivos conectados, pressupõe a recolha e análise de dados pessoais e de interesse público de grande sensibilidade. Devemos procurar a liderança industrial nesta área para a promoção da competitividade das empresas e da melhoria da qualidade de vida dos cidadãos.

Maior conectividade é acompanhada de ameaças inovadoras e complexas no mundo digital. A cibersegurança das infraestruturas, a proteção dos direitos digitais dos cidadãos e a inviolabilidade dos sistemas essenciais dos Estados devem ter elevados padrões de proteção.

A empresa Huawei, que tem um inegável alinhamento estratégico com a República Popular da China, conseguiu uma penetração muito significativa no mercado europeu e é liderante no desenvolvimento do 5G. Vários países já impuseram medidas de embargo a empresas chinesas (designadamente, a Huawei).

No atual xadrez político internacional, a Europa, por razões de soberania e defesa, não pode estar exposta ao risco de transigir no acesso à infraestrutura europeia de telecomunicações.

Assim, cumpre perguntar à Comissão se perspetiva tomar alguma medida de contenção da penetração de empresas que acarretem riscos geopolíticos no mercado europeu das telecomunicações.

Apoiante(1)

(1)Esta pergunta é apoiada por outro deputado para além dos próprios autores: Cláudia Monteiro de Aguiar (PPE)
Última actualização: 25 de Setembro de 2020Aviso legal - Política de privacidade