Index 
 Anterior 
 Seguinte 
 Texto integral 
Processo : 2015/2343(INI)
Ciclo de vida em sessão
Ciclo relativo ao documento : A8-0042/2017

Textos apresentados :

A8-0042/2017

Debates :

PV 15/03/2017 - 16
CRE 15/03/2017 - 16

Votação :

PV 16/03/2017 - 6.7
Declarações de voto

Textos aprovados :

P8_TA(2017)0092

Ata
Quarta-feira, 15 de Março de 2017 - Estrasburgo

16. Implicações constitucionais, jurídicas e institucionais de uma Política Comum de Segurança e Defesa: possibilidades oferecidas pelo Tratado de Lisboa(debate)
CRE

Relatório sobre as implicações constitucionais, jurídicas e institucionais de uma Política Comum de Segurança e Defesa: possibilidades oferecidas pelo Tratado de Lisboa [2015/2343(INI)] - Comissão dos Assuntos Externos - Comissão dos Assuntos Constitucionais. Correlatores: Michael Gahler e Esteban González Pons (A8-0042/2017)

Michael Gahler e Esteban González Pons apresentam o relatório.

Intervenção de Ian Borg (Presidente em exercício do Conselho), em nome da Vice-Presidente da Comissão/Alta Representante da União para os Negócios Estrangeiros e a Política de Segurança.

Intervenções de Jean Arthuis (relator do parecer da Comissão BUDG), Arnaud Danjean, em nome do Grupo PPE, que responde igualmente a uma pergunta "cartão azul" de Doru-Claudian Frunzulică, Enrique Guerrero Salom, em nome do Grupo S&D, Kazimierz Michał Ujazdowski, em nome do Grupo ECR, Jozo Radoš, em nome do Grupo ALDE, Sabine Lösing, em nome do Grupo GUE/NGL, Tamás Meszerics, em nome do Grupo Verts/ALE, Patrick O'Flynn, em nome do Grupo EFDD, Mario Borghezio, em nome do Grupo ENF, Eleftherios Synadinos (Não Inscritos), György Schöpflin, Knut Fleckenstein, Geoffrey Van Orden e Charles Goerens.

PRESIDÊNCIA: Bogusław LIBERADZKI
Vice-Presidente

Intervenções de Kostas Chrysogonos, Fabio Massimo Castaldo, Jean-Luc Schaffhauser, José Ignacio Salafranca Sánchez-Neyra, Jo Leinen, que responde igualmente a uma pergunta "cartão azul" de Paul Rübig, Anders Primdahl Vistisen, Urmas Paet, Jiří Pospíšil, Ramón Jáuregui Atondo, Zdzisław Krasnodębski, Tunne Kelam, Gilles Pargneaux, Marek Jurek, David McAllister, Jens Geier, Michèle Alliot-Marie, Boris Zala, Francisco José Millán Mon, Nikos Androulakis, Andrey Kovatchev, Laima Liucija Andrikienė, Jaromír Štětina e Othmar Karas.

Intervenções segundo o procedimento "catch the eye" de Csaba Sógor, Caterina Chinnici, Ivan Jakovčić, Konstantinos Papadakis, Costas Mavrides, Notis Marias, Nicola Caputo e Takis Hadjigeorgiou.

Intervenções de Ian Borg, Michael Gahler e Esteban González Pons.

O debate é dado por encerrado.

Votação: ponto 6.7 da Ata de 16.3.2017.

Dados pessoais - Política de privacidade