Please fill this field
Cláudia MONTEIRO DE AGUIAR Cláudia MONTEIRO DE AGUIAR
Cláudia MONTEIRO DE AGUIAR

Eiropas Tautas partijas (Kristīgie demokrāti) grupa

Locekle

Portugāle - Partido Social Democrata (Portugāle)

Dzimšanas gads : , Funchal

Sākums Cláudia MONTEIRO DE AGUIAR

Priekšsēdētāja vietniece

PECH
Zivsaimniecības komiteja

Locekle

TRAN
Transporta un tūrisma komiteja
D-ZA
Delegācija attiecībām ar Dienvidāfriku

Aizstājēja

D-CA
Delegācija attiecībām ar Kanādu

Deputāta darbība pēdējā laikā

Izmeklēšanas atsākšana pret Čehijas premjerministru saistībā ar ES līdzekļu nepareizu lietošanu un iespējamu interešu konfliktu (B9-0192/2020) PT

19-06-2020
Rakstiski balsojumu skaidrojumi

Uma democracia só funciona se os decisores políticos alicerçarem a sua atuação em princípios de transparência. A União Europeia tem de zelar pela aplicação dos princípios basilares da democracia nos vários Estados-Membros. Neste contexto, é fundamental uma análise atenta, cuidada e rigorosa de eventuais conflitos de interesse dos atores políticos europeus. A Comissão deve envidar esforços na luta contra qualquer forma de conflito de interesses e avaliar as medidas preventivas implementadas pelos Estados-Membros no sentido de evitar qualquer tipo de infração e uso indevido de fundos da UE. Assim sendo, é importante que se esclareçam eventuais casos de utilização indevida de fundos por parte do primeiro-ministro da República Checa. Por uma questão de transparência e credibilidade da própria União é essencial que exista uma clarificação relativamente à legalidade na atribuição de subsídios estatais ao conglomerado Agrofert, fundado pelo primeiro-ministro checo, e composto por mais de 230 empresas, entre as quais dois jornais de referência e uma estação de televisão daquele país. Pelo exposto, votei favoravelmente a presente resolução, expressando a minha solidariedade para com o povo checo.

2019. gada ziņojums par banku savienību (A9-0026/2020 - Pedro Marques) PT

19-06-2020
Rakstiski balsojumu skaidrojumi

A União Bancária visa garantir a estabilidade financeira e promover um verdadeiro Mercado Único, com igualdade das condições de concorrência e previsibilidade para os intervenientes no mercado, sendo que o sector bancário assume um papel fundamental, com a disponibilização de financiamento para a economia real, potenciando o crescimento e o emprego. O sector bancário europeu continua a assumir o papel de principal fonte de financiamento das empresas, ao contrário do que sucede noutras jurisdições, onde os mercados de capitais representam uma parte considerável do financiamento destas.
Subscrevo a posição do relator ao exortar à criação de um Sistema Europeu de Seguro de Depósitos capacitado para proteger os depositantes contra perturbações na banca, garantir a confiança dos depositantes e dos investidores em toda a União Bancária e reforçar a estabilidade da área do euro.
Defendo a necessidade de proteger os direitos dos consumidores, devendo a proteção dos mutuários contra praticas abusivas ser mais alargada e efetiva, assim como, relativamente às comissões bancárias e à transparência do custo dos produtos, da rentabilidade e dos seus riscos. Entendo ser vital o reforço das medidas que visam o combate da literacia financeira. Pelo exposto, o presente relatório tem o meu voto favorável.

2021. gada budžeta pamatnostādnes — III iedaļa (A9-0110/2020 - Pierre Larrouturou) PT

19-06-2020
Rakstiski balsojumu skaidrojumi

O primeiro relatório relativo ao orçamento da UE para 2021 foi apresentado antes da ocorrência do surto COVID19 e estava focado na implementação dos objetivos do European Green Deal. Contudo, perante esta nova realidade houve a necessidade de adaptar o texto, focando as prioridades orçamentais no combate aos efeitos do novo coronavírus e nas políticas de estimulo à economia da UE, em linha com o Green Deal e com a digitalização. Este novo relatório releva a necessidade de investimento em investigação e cuidados de saúde, novas tecnologias e cibersegurança e no apoio às pequenas e médias empresas. Destaca ainda o papel da política de coesão no estímulo à recuperação económica nos diversos Estados-membros. É ainda realçada a necessidade de um plano de contingência para 2021, caso não se aprove o QFP 2021-2027 até final do ano, garantido a continuidade do financiamento. Finalmente, sublinha-se a importância da introdução de recursos próprios da UE já a partir de 2021. Considero este novo enquadramento fundamental, pelo que votei favoravelmente.

Kontakti

Bruxelles

Strasbourg