Sandra PEREIRA Sandra PEREIRA
Sandra PEREIRA

Grupa Zjednoczonej Lewicy Europejskiej / Nordycka Zielona Lewica

Członkini

Portugalia - Partido Comunista Português (Portugalia)

Data urodzenia : ,

Strona główna Sandra PEREIRA

Wiceprzewodnicząca

EMPL
Komisja Zatrudnienia i Spraw Socjalnych
DLAT
Delegacja do Europejsko-Latynoamerykańskiego Zgromadzenia Parlamentarnego

Członkini

FEMM
Komisja Praw Kobiet i Równouprawnienia

Zastępstwo

ITRE
Komisja Przemysłu, Badań Naukowych i Energii
AIDA
Komisja Specjalna ds. Sztucznej Inteligencji w Epoce Cyfrowej
DMER
Delegacja do spraw stosunków z Mercosurem

Ostatnie prace

Program działań Unii w dziedzinie zdrowia na lata 2021–2027 („Program UE dla zdrowia”) (A9-0196/2020 - Cristian-Silviu Buşoi) PT

13-11-2020
Pisemne wyjaśnienia dotyczące sposobu głosowania

Os condicionalismos sentidos diariamente nas unidades dos Sistemas Nacionais de Saúde(SNS) Públicos dos Estados-Membros(EM) são o resultado de anos de desinvestimento no setor.
Muitos dos objetivos traçados na proposta procuram responder a anseios dos doentes e aos desafios de saúde pública presentes e futuros. Contudo, em vez da ajuda necessária aos SNS Públicos, das necessidades bem diferenciadas entre EM e os seus povos, são os anseios de harmonização e homogeneização para o reforço e abertura de mais mercados e negócios, neste caso da Saúde, da Comissão Europeia e da EU, que são refletidos nesta proposta.
Apresentámos propostas para que este programade apoio fosse apenas direcionado aos SNS públicos dos EM, de forma a melhorarem e promoverem a saúde, reduzindo desigualdades e garantindo o acesso pleno e equitativo à saúde; defendemos apoios para promover políticas para os medicamentos centradas nas efetivas necessidades dos doentes, longe das interferências dos operadores da cadeia de produção e distribuição e de patentes farmacêuticas.
Os EM precisam de apoios ao investimentos nos meios de prevenção, diagnóstico e tratamento, ao investimento em infraestruturas, equipamentos, profissionais nos seus SNS públicos de saúde. É urgente que o investimento feito na área da saúde seja isento das regras dos défices orçamentais e se liberte dos desígnios do Semestre Europeu.

Plan inwestycyjny na rzecz zrównoważonej Europy - jak finansować Zielony Ład (A9-0198/2020 -Siegfried Mureşan, Paul Tang) PT

13-11-2020
Pisemne wyjaśnienia dotyczące sposobu głosowania

Este relatório contém alguns pontos positivos, nomeadamente o reconhecimento de que a transição poderá prejudicar regiões, comunidades, territórios e trabalhadores de determinados sectores e que é necessário acudir a todos estes. Entre as tentativas de exacerbação do investimento privado nesta matéria, acaba por reconhecer, ainda que muito timidamente e a custo, a necessidade e essencialidade do investimento público para a construção da transição e para a descarbonização, nomeadamente em políticas de habitação, renovação de edifícios, programas de adaptação e isolamento, projectos de transportes públicos.
No entanto, não se descola daquela que é também a lógica do próprio Pacto Ecológico, ou seja, a mercantilização e financeirização do ambiente através, nomeadamente, do mercado de carbono, das obrigações verdes e outros produtos financeiros que mais não visam do que a aplicação do capitalismo à natureza, expondo as políticas ambientais e a sociedade aos mecanismos que têm conduzido a bolhas especulativas e a crises financeiras.
Pretendem ainda que as questões da transição e descarbonização integrem os critérios do Semestre Europeu, impondo mais um garrote aos Estados-Membros por via de mais imposições. Defendem, ainda, de forma acérrima a criação de novos recursos próprios, com os quais não concordamos, por via da introdução de novas taxas, em detrimento da soberania fiscal dos Estados-Membros.

Program InvestEU (A9-203/2020 - José Manuel Fernandes, Irene Tinagli) PT

13-11-2020
Pisemne wyjaśnienia dotyczące sposobu głosowania

À semelhança do plano Juncker, seu antecessor, o programa InvestEU não é um programa de investimento público, mas um instrumento financeiro de carácter competitivo destinado a alimentar parcerias público-privadas, cujos principais beneficiários serão primordialmente os grandes grupos económicos e financeiros.
Apesar das alterações relativamente à proposta apresentada no ano anterior, estas mais não fazem do que dar um ligeiro toque social ou uns laivos verdes a um programa que mantém o seu problema essencial, ou seja, a sua própria natureza. Mesmo a criação do mecanismo de solvência para as PME não é a solução para os graves problemas que enfrentam a maioria das micro e pequenas empresas, como se provou com medidas semelhantes em alguns Estados-Membros, pois mais não é do que acrescentar dívida à dívida que essas empresas já detêm.
Para além de tudo isto, este Programa tem agora como novidade definir como uma das suas prioridades o investimento nas questões relacionadas com o militarismo, as políticas securitárias e de guerra.
Perdeu-se mais uma oportunidade para fazer do InvestEU um verdadeiro plano de investimento capaz de promover a coesão entre os Estados-Membros e de contribuir para a resolução dos problemas sócio-económicos com que os países se deparam.

Sandra PEREIRA
Sandra PEREIRA

Na stronie EP NEWSHUB

🗣️ ▶️ #PCP #GUENGL #ParlamentoEuropeu https://t.co/6yXuGtDJga 

🖍️🧸 Hoje assinala-se o Dia Internacional dos Direitos da Criança ✊🏽✊🏽 👁️👇 https://t.co/Rprtt5A0EQ  #PCP #GUENGL #diainternacionaldosdireitosdascrianças https://t.co/ju58sP7Cof 

✍️ Pergunta com pedido de resposta escrita à Comissão Europeia 👉 Investimento no SNS 🏥 🔎 https://t.co/QRER9Em3jw  #PCP #GUENGL #SNS https://t.co/lKH5SteheH 

Kontakt

Bruxelles

Strasbourg