Oleg Sentsov vence Prémio Sakharov 2018  

Atualizado: 
 
Criado:   
 

Partilhar esta página: 

O realizador ucraniano Oleg Sentsov é o vencedor deste ano do Prémio Sakharov do PE para a Liberdade de Pensamento. A cerimónia da entrega do prémio será a 12 de dezembro em Estrasburgo.

Oleg Sentsov tem travado uma luta contra a ocupação russa na região da Crimeia.  

Oleg Sentsov foi escolhido de uma lista de três finalistas pelos líderes dos grupos políticos do Parlamento, em 25 de outubro.

Ao anunciar o vencedor, o Presidente do Parlamento, Antonio Tajani, afirmou: «Através de sua coragem e determinação, colocando a sua vida em perigo, o cineasta Oleg Sentsov tornou-se um símbolo da luta pela libertação dos prisioneiros políticos na Rússia e em todo o mundo.

Ao atribuir-lhe o Prémio Sakharov, o Parlamento Europeu manifesta a sua solidariedade para com ele e para com a sua causa. Pedimos que ele seja libertado imediatamente. A sua luta lembra-nos que é nosso dever defender os direitos humanos em todos os lugares do mundo e em todas as circunstâncias».

Sobre Oleg Sentsov

Oleg Sentsov é um cineasta ucraniano, condenado a 20 anos de prisão por «planear atos terroristas» contra o domínio russo «de facto» na Crimeia. A Amnistia Internacional descreveu o processo judicial como «um julgamento injusto perante um tribunal militar».

Oleg Sentsov tornou-se um símbolo para os cerca de 70 cidadãos ucranianos ilegalmente detidos e condenados a longas penas de prisão pelas forças de ocupação russas na península da Crimeia.

O realizador esteve em greve de fome desde meados de maio até 6 de outubro, altura em que decidiu terminar essa forma de protesto devido à ameaça de ser alimentado à força.

Foi libertado da prisão em 7 de setembro de 2019 como parte de uma troca de prisioneiros entre a Rússia e a Ucrânia.

David Sassoli, Presidente do Parlamento Europeu, congratulou-se com a sua libertação: «É com alívio e alegria que tomei hoje conhecimento da libertação do cineasta ucraniano Oleg Sentsov. Saúdo-o como homem de coragem e determinado, que resistiu à injustiça com dignidade e defendeu a democracia, o Estado de direito e os direitos humanos.»

Cerimónia de entrega do prémio

O prémio, composto por um certificado e um prémio monetário no valor de 50 000 euros, foi atribuído por ocasião de uma cerimónia no Parlamento, em Estrasburgo, no dia 12 de dezembro de 2018.

Finalistas

Sentsov foi um dos três finalistas do Prémio Sakharov de 2018. Saiba mais sobre os outros finalistas - as ONG que protegem os direitos humanos e salvam vidas de migrantes no Mar Mediterrâneo e Nasser Zefzafi, líder do Hirak, um movimento de protesto em massa na região de Rif, em Marrocos - neste artigo.

Estes dois finalistas foram igualmente convidados para a cerimónia de entrega dos prémios em dezembro.

Descubra, através da infografia, todo o processo até chegar ao vencedor.  

Mais sobre o Prémio Sakharov

O Prémio Sakharov para a Liberdade de Pensamento é uma homenagem ao físico soviético e dissidente político Andrei Sakharov, e é atribuído todos os anos desde 1988 a pessoas e organizações que defendem os direitos humanos e as liberdades fundamentais. No presente ano comemora-se o 30.º aniversário do prémio.

Na edição do ano passado, o prémio foi atribuído à Oposição Democrática na Venezuela.