A UE abre caminho à Conferência sobre o Futuro da Europa 

Atualizado: 
 
Criado:   
 

Partilhar esta página: 

Os presidentes do Parlamento Europeu, da Comissão e do Conselho da UE assinaram a declaração conjunta da Conferência sobre o Futuro da Europa.

O Presidente do Parlamento Europeu, David Sassoli, o Primeiro-Ministro de Portugal, António Costa - em nome do Conselho da UE, e a Presidente da Comissão, Ursula von der Leyen, assinaram a declaração da Conferência sobre o Futuro da Europa numa cerimónia a 10 de março na sessão plenária do Parlamento, em Bruxelas.


A Conferência sobre o Futuro da Europa visa conferir aos cidadãos um maior papel na definição das futuras políticas e ambições da União Europeia (UE). No seu contexto, serão realizados vários eventos e debates em toda a UE, bem como permitirá que as pessoas tenham uma palavra a dizer através de uma plataforma digital multilingue.


"As expetativas dos cidadãos da UE são mais fortes do que nunca. É essencial continuar a dar à Europa as ferramentas adequadas para responder a estas expetativas, a estas exigências de solidariedade", afirmou o Presidente Sassoli. "Esta é uma oportunidade para redescobrir a alma do projeto europeu. Convidamos todos os cidadãos europeus a participarem na conferência e a construírem a Europa de amanhã, para que ela se torne "a sua Europa".


"Sabemos que nem todos temos a mesma visão para o futuro da Europa", disse Costa, acrescentando: "é exatamente por isso que a Conferência sobre o Futuro da Europa será um marco decisivo no tempo para que possamos discutir isso sem quaisquer tabus, reunindo assim as nossas diferentes visões. Só assim podemos superar as diferenças e fortalecer o que nos une."


"É exatamente em tempos de crise que vemos onde a Europa funciona para as pessoas, e onde temos que a melhorar", disse a Presidente da Comissão, von der Leyen. "Esta conferência tem que ir além de Bruxelas, além das capitais nacionais. Queremos ouvir os cidadãos europeus em toda a sua diversidade - desde os jovens e idosos, os habitantes de cidades e áreas rurais, os estudantes Erasmus àqueles que saíram às ruas para se manifestarem, passando por aqueles que têm as suas dúvidas sobre se criar uma união cada vez mais estreita é o caminho certo a seguir."


Um inquérito, realizado no final de 2020, mostra que três quartos das pessoas questionadas consideram que a Conferência terá um impacto positivo na democracia da União Europeia. E pouco mais de metade dos inquiridos gostaria de participar ativamente nela.

António Costa, David Sassoli e Ursula von der Leyen na cerimónia no PE (da esq. à dir.)