Terrorismo: 80% dos europeus querem mais intervenção da UE para fazer face à ameaça 

 
 

Partilhar esta página: 

Leia o nosso destaque e mantenha-se informado sobre a resposta do PE à ameaça do terrorismo. ©AP Images/European Union - EP  

80% dos europeus e 88% dos portugueses querem que a UE intervenha mais na luta contra o terrorismo, de acordo com a última sondagem Eurobarómetro.

De acordo com o mesmo estudo, 68% dos europeus inquiridos  (78% dos portugueses) também gostariam que a UE interviesse mais em políticas de segurança e defesa.

Iniciativas recentes


Em fevereiro o Parlamento Europeu aprovou uma diretiva que reforça as medidas da UE para prevenir atentados terroristas. Deslocações ao estrangeiro para fins terroristas e outros atos preparatórios passam a ser crime e os Estados-Membros passam a realizar controlos sistemáticos de todas as pessoas, incluindo cidadãos europeus, que atravessem as fronteiras externas.

Em julho, o Parlamento Europeu decidiu criar uma comissão especial para analisar as deficiências no domínio da luta contra o terrorismo na União Europeia. A comissão deverá apresentar um relatório com as suas conclusões após 12 meses de trabalho.

O Parlamento Europeu está a trabalhar na reforma da diretiva da UE contra o branqueamento de capitais, de forma a dificultar o financiamento de atividades terroristas. Espera-se que as novas medidas facilitem a partilha de informação entre as autoridades dos vários Estados-Membros.

Nos próximos meses, os eurodeputados vão finalizar o novo sistema de entrada e saída da UE que irá, por exemplo, substituir carimbos dos passaportes por um sistema eletrónico de armazenagem de dados.

Leia o nosso destaque e mantenha-se informado sobre a resposta do PE à ameaça do terrorismo.