COVID-19: O que o Parlamento tem feito para atenuar a crise 

Atualizado: 
 
Criado:   
 

Partilhar esta página: 

© Stephen Davies / Adobe Stock  

O Parlamento está determinado a ajudar os países da UE a lidar com o coronavírus e a fazer face ao impacto socioeconómico do surto.

Apoio do Parlamento



O Parlamento adotou três propostas para ajudar as pessoas e as empresas a enfrentar a crise durante uma sessão plenária extraordinária realizada em 26 de março. As medidas aprovadas são as seguintes:


Foram adotadas medidas adicionais pelo Parlamento durante a sessão plenária de 16 e 17 de abril:

  • Flexibilidade máxima para canalizar os fundos estruturais da UE, ainda não utilizados para combater o impacto da COVID-19 nas pessoas
  • Reforço do apoio aos pescadores da UE, aos aquicultores e aos produtores agroalimentares
  • Continuidade do Fundo de Auxílio Europeu às Pessoas Mais Carenciadas na prestação de assistência onde for mais necessário

Além disso, o Parlamento Europeu votou a favor dos planos de mobilização de mais de 3 mil milhões de euros para apoiar os sistemas de saúde dos países da UE e aprovou uma resolução que apela a um pacote de recuperação em grande escala e a um Fundo de Solidariedade da UE para o Coronavirus.

As propostas adotadas pelo Parlamento fazem parte da resposta coordenada da UE para atenuar o impacto da pandemia de coronavírus, definida pela Comissão Europeia em 13 de março.


Ver todas as medidas aqui.


As medidas anunciadas pela Comissão para fazer face à COVID-19 foram saudadas pelo Presidente do Parlamento, David Sassoli.


O Presidente Sassoli afirmou que o Parlamento estava determinado a assegurar a aprovação destas medidas o mais rapidamente possível.


«A Covid-19 exige que todas as pessoas sejam responsáveis e prudentes. Trata-se de um momento delicado para todos nós. O Parlamento continuará a trabalhar de modo a exercer as suas funções. Nenhum vírus pode bloquear a democracia.»

Ir para a página inicial

“Para salvar os nossos países, temos de agir juntos na Europa. Deveríamos fazer mais. Hoje, a palavra de ordem para a Europa é solidariedade. Ninguém ficará sozinho e ninguém irá agir sozinho.”

David Sassoli 

Presidente do Parlamento Europeu

Partilhar esta citação: 

Estratégia da UE para gerir o surto



A Comissão propõe medidas com o objetivo de:

  • Assegurar o necessário aprovisionamento dos sistemas de saúde, preservando a integridade do mercado único e das cadeias de produção e de distribuição;
  • Apoiar as pessoas para que o rendimento e os postos de trabalho não sejam afetados de forma desproporcionada e para evitar os efeitos permanentes da crise;
  • Apoiar as empresas e assegurar que a liquidez do setor financeiro possa continuar a apoiar a economia;
  • Permitir que os países da UE atuem com determinação e de forma coordenada, nomeadamente diminuindo a rigidez das regras em matéria de auxílios estatais e medidas de apoio.


Descubra o que as Instituições Europeias estão a fazer para abrandar o impacto do surto de COVID-19.