Partilhar esta página: 

O agendamento desta sessão plenária permitirá ao PE debater e votar propostas legislativas para enfrentar os efeitos da pandemia da COVID-19  

O presidente do Parlamento Europeu e os líderes dos grupos políticos decidiram hoje realizar uma sessão plenária extraordinária no dia 26 de março, em Bruxelas.

Após uma troca de pontos de vista que decorreu esta manhã entre o presidente do Parlamento Europeu (PE), David Sassoli, e os líderes dos grupos políticos, a Conferência dos Presidentes aprovou, por procedimento escrito, a proposta de David Sassoli de realizar uma sessão plenária extraordinária na próxima quinta-feira, 26 de março, em Bruxelas.


O agendamento desta sessão plenária permitirá ao PE debater e votar as três primeiras propostas legislativas da Comissão para enfrentar os efeitos da pandemia da COVID-19 nos Estados-Membros da UE.


O presidente do PE, David Sassoli, disse: "O Parlamento Europeu está a cumprir o seu dever e continuará a cumpri-lo. O Parlamento deve permanecer aberto, porque um vírus não pode derrubar a democracia. Somos a única instituição europeia eleita diretamente pelos cidadãos e queremos continuar a representá-los e a defendê-los".


As propostas que estarão na agenda da sessão plenária são as seguintes:





É fundamental que o PE aprove rapidamente estas três propostas para dar um apoio concreto aos cidadãos europeus e aos Estados-Membros nesta situação sem precedentes.


A Mesa do PE adotará medidas específicas para a sessão plenária de 26 de março, a fim de assegurar que a votação possa ser realizada à distância.


Esta sessão plenária substituirá a que estava anteriormente agendada para os dias 1 e 2 de abril.