Preços da energia: Parlamento Europeu quer mitigar impacto nos consumidores e nas empresas 

Comunicado de imprensa 
Sessão plenária 
 
 

Partilhar esta página: 

Os eurodeputados instaram hoje a Comissão e os Estados-Membros da UE a encontrarem em conjunto soluções para dar resposta à escalada dos preços da energia.

No debate realizado esta manhã no Parlamento Europeu (PE), em Estrasburgo, a comissária europeia da Energia, Kadri Simson, disse que a UE deve agir de forma célere e coordenada para fazer face à crise dos preços da energia, destacando alguns dos instrumentos a que os Estados-Membros podem já recorrer para apoiar as famílias vulneráveis e as PME. A Comissão Europeia irá também propor, antes do final do ano, uma reforma do mercado do gás para o tornar mais resiliente ao aumento dos preços, avançou.

Vários eurodeputados apelaram a uma investigação sobre a manipulação do mercado por parte de atores estatais e não estatais e sobre a especulação no mercado de carbono da UE e respetivo impacto nos preços da energia. Muitos parlamentares insistiram que é necessário adotar medidas imediatas para proteger os mais vulneráveis do aumento das faturas e combater a pobreza energética, bem como aumentar a eficiência energética e a utilização de energia de fontes renováveis.

Outras soluções mencionadas durante o debate foram o aumento da capacidade de armazenamento de gás, a criação de programas conjuntos de compra de gás, replicando o modelo utilizado para a compra de vacinas contra a COVID-19, e a utilização do Pacto Ecológico Europeu como uma oportunidade para melhorar a segurança e a independência energéticas. Alguns eurodeputados afirmaram que esta crise é o resultado de uma abordagem baseada no mercado e da ação de especuladores, propondo limites aos preços da energia.

A Comissão Europeia deverá apresentar no dia 13 de outubro uma comunicação (a chamada “caixa de ferramentas”) sobre os preços da energia.


Vídeo das intervenções de eurodeputados portugueses no debate


Marisa Matias (Grupo da Esquerda)


Paulo Rangel (PPE)


Maria da Graça Carvalho (PPE)


Carlos Zorrinho (S&D)


O vídeo completo do debate estará disponível aqui.