Parlamento Europeu elegeu vice-presidentes e questores até 2024 

Comunicado de imprensa 
Sessão plenária 
 
 

Partilhar esta página: 

Os eurodeputados elegeram, nos dias 18 e 19 de janeiro, os 14 vice-presidentes e os cinco questores do Parlamento Europeu para os próximos dois anos e meio.

Após a eleição da nova presidente do Parlamento Europeu (PE), Roberta Metsola, os eurodeputados elegeram os 14 vice-presidentes e os cinco questores que, juntamente com a presidente, compõem a Mesa do Parlamento Europeu. Esta votação determina a composição deste órgão na segunda metade da legislatura.

Vice-presidentes

1.Othmar Karas (PPE, Áustria)

2.Pina Picierno (S&D, Itália)

3.Pedro Silva Pereira (S&D, Portugal)

4.Ewa Kopacz (PPE, Polónia)

5.Eva Kaili (S&D, Grécia)

6.Evelyn Regner (S&D, Áustria)

7.Rainer Wieland (PPE, Alemanha)

8.Katarina Barley (S&D, Alemanha)

9.Dita Charanzová (Renew Europe, Chéquia)

10.Michal Šimečka (Renew Europe, Eslováquia)

11.Nicola Beer (Renew Europe, Alemanha)

12.Roberts Zīle (ECR, Letónia)

13.Dimitrios Papadimoulis (Grupo da Esquerda, Grécia)

14.Heidi Hautala (Verdes/ALE, Finlândia)

Questores

1.Anne Sander (PPE, França)

2.Christophe Hansen (PPE, Luxemburgo)

3.Monika Beňová (S&D, Eslováquia)

4.Fabienne Keller (Renew Europe, França)

5.Marcel Kolaja (Verdes/ALE, Chéquia)

Contexto

A Mesa estabelece regras para o bom funcionamento do PE. Entre as suas funções, elabora o anteprojeto de previsão de receitas e despesas da instituição e decide sobre questões financeiras, organizativas e administrativas.

Os vice-presidentes podem substituir o presidente, incluindo na presidência das sessões plenárias e na representação do Parlamento em cerimónias ou atos específicos, quando necessário. Os questores tratam das questões administrativas que afetam diretamente os eurodeputados.

Como são eleitos?

Os candidatos a vice-presidentes e a questores podem ser apresentados, como no caso dos candidatos a presidente, por um grupo político ou por um vigésimo dos membros que compõem o Parlamento, ou seja, pelo menos 36 dos 705 eurodeputados.

Os vice-presidentes são eleitos por escrutínio secreto. São eleitos à primeira volta, dentro do limite dos 14 lugares a preencher e pela ordem dos votos obtidos, os candidatos que obtiverem a maioria absoluta dos votos expressos. Se o número de candidatos eleitos for inferior ao número de lugares a preencher, procede‑se a uma segunda volta, nas mesmas condições, a fim de preencher os restantes lugares. Se for necessária uma terceira volta, utiliza-se o critério da maioria relativa para o preenchimento dos lugares vagos. O mesmo processo é utilizado para a eleição dos questores.

Vice-presidentes

Os eurodeputados elegeram, no dia 18 de janeiro, os 14 vice-presidentes da instituição para os próximos dois anos e meio. Foram realizadas três voltas para o preenchimento dos lugares. O eurodeputado português Pedro Silva Pereira (S&D) foi um dos candidatos eleitos na primeira volta do escrutínio, com 517 votos.

Resultados da primeira volta

Votos expressos: 691

Votos brancos ou nulos: 11

Votos expressos válidos: 680

Maioria absoluta necessária: 341

Na primeira volta foram eleitos nove vice-presidentes:

1.Othmar Karas (PPE, Áustria): 536 votos

2.Pina Picierno (S&D, Itália): 527 votos

3.Pedro Silva Pereira (S&D, Portugal): 517 votos

4.Ewa Kopacz (PPE, Polónia): 467 votos

5.Eva Kaili (S&D, Grécia): 454 votos

6.Evelyn Regner (S&D, Áustria): 434 votos

7.Rainer Wieland (PPE, Alemanha): 432 votos

8.Katarina Barley (S&D, Alemanha): 426 votos

9.Dita Charanzová (Renew Europe, Chéquia): 406 votos

Resultados da segunda volta

Votos expressos: 698

Votos brancos ou nulos: 7

Votos expressos válidos: 691

Maioria absoluta necessária: 346

Na segunda volta foram eleitos três vice-presidentes:

10.Michal Šimečka (Renew Europe, Eslováquia): 494 votos

11.Nicola Beer (Renew Europe, Alemanha): 410 votos

12.Roberts Zīle (ECR, Letónia): 403

Resultados da terceira volta

Votos expressos: 670

Votos brancos ou nulos: 12

Votos expressos válidos: 658

Na terceira volta foram eleitos os restantes dois vice-presidentes:

13.Dimitrios Papadimoulis (Grupo da Esquerda, Grécia): 492 votos

14.Heidi Hautala (Verdes/ALE, Finlândia): 384 votos

A candidata Lívia Járóka (NI, Hungria) retirou a sua candidatura antes da segunda volta e o candidato Marcel Kolaja (Verdes/ALE, Chéquia) fez o mesmo antes da terceira volta. Os outros dois candidatos, Fabio Massimo Castaldo (NI, Itália) e Mara Bizzotto (ID, Itália), não foram eleitos em nenhuma das voltas do escrutínio.

Questores

No dia 19 de janeiro, foram eleitos os cinco questores, tendo sido realizadas duas voltas.

Resultados da primeira volta

Votos expressos: 688

Votos brancos ou nulos: 12

Votos expressos válidos: 676

Maioria absoluta necessária: 339

Na primeira volta foram eleitos quatro questores:

1.Anne Sander (PPE, França): 622 votos

2.Christophe Hansen (PPE, Luxemburgo): 576 votos

3.Monika Beňová (S&D, Eslováquia): 487 votos

4.Fabienne Keller (Renew Europe, França) : 479 votos

Resultados da segunda volta

Votos expressos: 670

Votos brancos ou nulos: 12

Votos expressos válidos: 658

Na segunda volta foi eleito o quinto questor:

5.Marcel Kolaja (Verdes/ALE, Chéquia): 344 votos

O candidato Karol Karski (ECR, Polónia), que obteve 324 votos, não foi eleito.

Contactos: