O papel de Altiero Spinelli no caminho para a União Europeia

21-09-2016

Em 14 de fevereiro de 1984, o Parlamento Europeu debateu e aprovou o projeto de «Tratado da União Europeia», também conhecido como «Projeto Spinelli», por ser este o nome do relator-coordenador da comissão parlamentar que o elaborou. Dois anos mais tarde, em 23 de maio de 1986, Altiero Spinelli morreu em Roma. Trinta anos passados, Spinelli e o projeto de Tratado que ele tão ardorosamente defendeu são agora considerados elementos essenciais do processo de integração da União Europeia. No entanto, o projeto de Tratado foi apenas o culminar da carreira política de Altiero Spinelli — um homem capaz de imaginar uma Europa unida ainda antes do nascimento da Comunidade Europeia. Pode-se compreender melhor a forma de pensar de A. Spinelli e o trabalho que desenvolveu atentando, primeiro, nos argumentos expostos no Manifesto de Ventotene e, depois, na sua atividade no seio do Movimento Federalista Europeu, até ao momento em que entrou nas instituições europeias como Comissário e, posteriormente, como Deputado ao Parlamento Europeu. Este político italiano não só viveu, ao longo da sua carreira, as várias fases da integração europeia, como, inclusivamente, as antecipou muitas vezes. Até ao fim, perseverou com confiança e determinação no objetivo de estabelecer uma união política entre os países da Europa. O passo decisivo seria dado na instituição que Spinelli sempre considerara uma das mais representativas e mais bem preparadas para desempenhar um papel de liderança no processo de integração: o Parlamento Europeu.

Em 14 de fevereiro de 1984, o Parlamento Europeu debateu e aprovou o projeto de «Tratado da União Europeia», também conhecido como «Projeto Spinelli», por ser este o nome do relator-coordenador da comissão parlamentar que o elaborou. Dois anos mais tarde, em 23 de maio de 1986, Altiero Spinelli morreu em Roma. Trinta anos passados, Spinelli e o projeto de Tratado que ele tão ardorosamente defendeu são agora considerados elementos essenciais do processo de integração da União Europeia. No entanto, o projeto de Tratado foi apenas o culminar da carreira política de Altiero Spinelli — um homem capaz de imaginar uma Europa unida ainda antes do nascimento da Comunidade Europeia. Pode-se compreender melhor a forma de pensar de A. Spinelli e o trabalho que desenvolveu atentando, primeiro, nos argumentos expostos no Manifesto de Ventotene e, depois, na sua atividade no seio do Movimento Federalista Europeu, até ao momento em que entrou nas instituições europeias como Comissário e, posteriormente, como Deputado ao Parlamento Europeu. Este político italiano não só viveu, ao longo da sua carreira, as várias fases da integração europeia, como, inclusivamente, as antecipou muitas vezes. Até ao fim, perseverou com confiança e determinação no objetivo de estabelecer uma união política entre os países da Europa. O passo decisivo seria dado na instituição que Spinelli sempre considerara uma das mais representativas e mais bem preparadas para desempenhar um papel de liderança no processo de integração: o Parlamento Europeu.